Los Andes Sagrados

Los Andes Sagrados

miércoles, 14 de agosto de 2013

El niño que danza!!



Há em nós, algo intocado, algo inútil, mas tão belo e REAL... algo inocente, uma essência indefinível, que podemos chamar essência de água viva, um manancial que dança e quer dançar...
Sabe, a mão da vida roça, com seu toque mágico e sutil, o coração de tudo, intentando instigar a vida, a fazer um templo onde celebrar e liberar-se de toda explicação e posição mental, de toda crença, e assim voltar a um sentir místico, da dança que celebra a Essência...
Um templo feito de cheiros, de lágrimas, de antigos silêncios, com a luxúria da vida, um templo feito de danças e não de ideias... de danças de espontaneidade e amor silencioso...
Um átomo de realidade esvanece a dualidade do gosto e não gosto, do bom e ruim, do sutil átomo com borbulha de cantos sagrados, que nos convidam a bailar entre as estátuas aferradas as suas razões...
A dança santifica o instante, e com sua sutil percepção esvanece a mente de razões e em silencio sai dela o perfume da gratidão, música das árvores quando chove, das libélulas ao chegar à noite, das borboletas ante o beijo da primavera...
Aqui na dança do agora, libélula feliz, não há necessidade de razões, nem posições como castelos que guardam e defendem, nem armas mentais que atacam e destroem ou conquistam... 
Nesta dança, queridos bailarinos, há uma “não-necessidade” de entender, e sim, há este desfrute sagrado e espontâneo da poesia cheirosa da vida, que dança... e oferece tanto... tanto...
Para que a consciência neném encontre o colo nesta casita que baila, e assim, solte o pássaro azul do coração e dance celebrando estar na vida!


Lucidor

Informações: misticaandina21dias@yahoo.com.br

No hay comentarios:

Publicar un comentario