Los Andes Sagrados

Los Andes Sagrados

miércoles, 31 de agosto de 2011

Queridos índios, benditos pequeninos da Nação Pachamama!


Há em nossas memórias, pequeníssimas façanhas, que nos alimentam de dignidade, de simples compreensão de quem somos, durante toda uma vida.
É a uma pequena façanha que te convido. Para que libertes ao que tanto tempo tem estado guardado em teu coração. Sim, um pequenino índio, selvagem, livre, e alegre. Sem pretensões de ser mais do que já é! E feliz por viver no bairro dos seres sensíveis.
Estas pequeníssimas façanhas, que nos aventuramos a viver, sem saber bem em que vão dar no caminho, e são estas sendas que Pachamama adora, pois tua mente não tem controle. Aqui, se geram essas pequeninas memórias luminosas, de onde bebe teu coração para dar-se força e convicção de mudar. Estas pequeníssimas façanhas são vitais para tua ecologia íntima.
Quando vivas em teu dia, presta atenção a essas pequeníssimas façanhas, que a vida te dá, e abre teu coração e faz contato. Sê presença, pois estas pequeníssimas façanhas, provém do coração aberto e luminoso da vida. E se os captas, te comunicas com o Todo. Com essa fonte maravilhosa, de onde sai a alegria, a bondade, e a Fé.
Aqui, estamos nós, os seres humanos. Pequenas portas abertas para que o grande mistério do infinito, projete-se na existência.
Cada dia pode ter, se tu escolhes, pequenas façanhas, atos de loucura sagrada, palavras que são faladas do coração. Pequenos brindes com Deus, o Infinito.
Aqui, estamos com os olhos abertos, aos pequenos convites da vida. Receberemos esta pequena porta aberta e que faremos com ela?
Aprendamos juntos a ver e sentir a beleza e força da vida, que é justamente essa fragilidade de pequeníssimas coisas... de pequeníssimos momentos de delicada expansão... aprendamos juntos, por 21 dias, a viver as pequeníssimas façanhas...
Enquanto escrevia este pequenino texto, a plenitude chegou com sua clareza e silêncio, e tudo vibrou com suave canção... presente da vida para quem se vincula com as pequeníssimas façanhas que compõe um grande plano de harmonia.
Lucidor Flores

No hay comentarios:

Publicar un comentario